quinta-feira, 26 de março de 2009

Presidente culpa os brancos pela crise

Qual é a responsabilidade de um líder de uma país? Governar de maneira ética respeitando a vontade democrática e servir de exemplo para o povo, representando de maneira coerente e sensata o país. É muito mais, mas basicamente é isso que um bom governante deve fazer.

Porém, o nosso saudoso presidente Luiz Inácio Lula da Silva abre cada vez mais suas asas, expondo opiniões para lá de impensadas e, no caso abaixo, prejudiciais à imagem do Brasil.
"Não temos o direito de permitir que sejam os pobres, que viajam o mundo à procura de uma oportunidade, sejam os primeiros a pagar por uma conta feita pelos ricos. Nenhum negro e nenhum índio (desencadeou a crise). É uma crise causada e fomentada por comportamentos irracionais de gente branca de olhos azuis que, antes da crise, parecia que sabiam tudo e agora demonstram que não sabiam nada", disse Lula hoje num encontro com o primeiro-ministro da Inglaterra, Gordon Brown.

Pergunta ao internauta: Isso é racismo? Para o jornalista Boris Casoy não. Segundo um comentário dele hoje na rádio Band News FM o presidente quis expressar que os resposáveis pelo caos econômico mundial seriam pessoas do auto comando dos governos e dos brancos. Pergunta para o senhor Bóris Casoy: E os negros, os índios, os amarelos ou os pardos não ocupam esses cargos? É uma posição cativa dos brancos nórdicos? Chega quase a soar como a política racista e preconceituosa defendida no século passado por Adolf Hitler.

Ao analisar a síntese do presidente, devemos inverter os substantivos. Substitua brancos dos olhos azuis por negros, ou índios, ou amarelos. Aí é racismo? Certamente sim.

Porém, o presidente pode falar o que quiser, não se deve interpretá-lo de maneira maliciosa ou calculista. Afinal, ele não é loiro e nem tem os olhos azuis. Vem da grande massa pobre, miserável, negra e sem oportunidades (exceção a ele).

Aliás, senhor Bóris, a crise eclodiu nos EUA, um país multiracial de um presidente negro. E quando ela iniciou, a Secretária de Estado, Condoleezza Rice, era uma pessoa bem escurinha para ser classificada como branca.

Os brancos também sofrem preconceitos, mas não o suficiente, não é mesmo!
Postar um comentário