segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Príncipe Harry levanta polêmica sobre racismo

Geralmente, eu sou o primeiro a atirar uma pedra quando vejo uma pessoa famosa dizer um sacrilégio ou cometer uma gafe. Faço isso, não por meu teto não ser de vidro (tenho meus defeitos), mas pela posição na sociedade dessas pessoas que são de certa forma exemplos para grande parte da população. Resumindo, dependo da asneira declarada por essas pessoas, isso pode pegar e se tornar ditos populares que muitas vezes diminuem ainda mais a cultura popular. Diga-se de passagem, o “Sifu” do presidente Lula, que além de não acrescentar nada é grosseiro e quase sempre desnecessário.

A minha indignação, no entanto, supera as fronteiras nacionais e se localiza na Inglaterra. O príncipe Harry, terceiro na sucessão do trono britânico, deu uma declaração em 2006 através de um vídeo divulgado por um tablóide inglês na sexta-feira de conteúdo racista que deve ter feito a rainha perder a etiqueta. Segundo o vídeo, Harry estava em um aeroporto filmando seus colegas da academia militar e, quando focaliza um soldado de origem árabe sentado, o príncipe soltou a pérola: “Ah, nosso amiguinho Paki, Ahmed”, referindo-se a etnia do soldado de origem paquistanesa. Você deve estar se perguntando onde está o preconceito? Afinal, se você viajasse para outro país e alguém o chamasse de “Brazuca” qual seria o problema?

O problema em questão é que na Grã Bretanha a palavra “Paki” tem um sentido totalmente injurioso e que causa repúdio de grande parte da comunidade árabe no país. Aliás, depois da divulgação do vídeo, diversos parlamentares, organizações islâmicas e, inclusive, a família do soldado já manifestaram repúdio diante a declaração. O primeiro-ministro, Gordon Brown, também foi outro que exigiu desculpas formais do príncipe pelo incidente.

Harry, que sempre foi o mais rebelde e irreverente dos irmãos, indo em 2005 a uma festa à fantasia vestido de soldado nazista alemão (principal inimigo da Inglaterra na segunda guerra) já pediu desculpas em carta oficial dizendo lamentar o fato.

É louvável repudiar a xenofobia, mas esse tumulto só está acontecendo porque é o príncipe Harry. Se fosse qualquer outro anônimo ou uma pessoa de menor importância na mídia, uma declaração como essa passaria em branco, o que demonstra o quanto esse mundo é hipócrita em relação aos direitos civis de uma pessoa. O príncipe errou, mas todos os dias quantas pessoas erram da mesma forma ou de maneira bem pior? Vergonha é levantar uma polêmica como essa para vender jornal e arranhar ainda mais a imagem da família real, que vem sendo desmoralizada desde a separação da princesa Diana com o príncipe Charles.
Sabe falar inglês? Veja o vídeo abaixo.


Postar um comentário