quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

Câncer deixa pouco tempo para Patrick Swayze

Qual é o dia da sua morte? Difícil acertar ou dar um palpite a uma pergunta tão mórbida como essa, não é mesmo. Para Patrick Swayze, 56, conviver com esse tipo de pergunta passou a ser rotina em sua vida há alguns anos. O famoso ator americano, protagonista de Ghost, tem câncer pancreático desde meados de 2007 e vem lutando num longo tratamento de quimioterapia contra a doença. Estatisticamente, 1 em cada 10 pacientes consegue sobreviver por mais cinco anos depois da descoberta da doença.

Em uma entrevista exclusiva pela rede de televisão ABC, a ser exibida hoje à noite, Patrick irá contar para as pessoas o processo doloroso que vem passando desde o descobrimento do câncer. “Você pode ter certeza que eu desci ao inferno”, declarou ele na entrevista.

É de conhecimento de todos que a quimioterapia é um recurso da medicina quando os remédios potentes despejados no organismo do paciente têm o objetivo de destruir o câncer, ou pelo menos interromper seu processo de crescimento, sem matar a pessoa. É uma fase dolorosa que muitas vezes apenas prolonga a vida do paciente. No caso de Patrick, o câncer pancreático não tem cura e o ator está se submetendo a novas técnicas e remédios na esperança de encontrar uma saída. "Este é o início da minha luta. Espero que seja um longo e difícil (...) meu coração, minha alma e meu espírito estão abertos para milagres. Eu rezo ", disse o ator.

Porém, ciente da gravidade do problema o ator não vacilou quando indagado sobre o seu tempo restante de vida. “Cinco anos seria um desejo. Dois anos parece ser uma provável data de acordo com estatísticas”, acredita Patrick, que já se submeteu a diversas sessões de quimioterapia, no entanto sem sucesso e que não impediram a progressão do câncer para outros órgãos vitais que acabam se tornando inoperantes.

Randy Pausch


Para quem quer entender melhor o drama da doença, recomendo o excelente livro A lição Final, de Randy Pausch, o qual esse notável professor da Canegie Mellon University conta seus últimos dias e desejos diante da fatalidade inevitável. Uma lição de vida que todos nós deveríamos ler.

Pausch se tornou um hit na internet com a sua palestra “Last Lecture”, a qual está à disposição na rede. Ele lutou por cerca de dois contra o câncer e no dia 25 de julho do ano passado, Pausch morreu aos 47 anos deixando três filhos pequenos e uma esposa.

Postar um comentário