segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Barraco da TV romena

Quem não é fã de um barraco? Tem muita gente que pode ser moralista e dizer que esse tipo de comportamento não entretém, como também provoca certo desconforto dependendo da intensidade do conflito. Semana passada, uma apresentadora da Romênia, chamada Adela Lupse, perdeu o controle durante um game show apresentado por ela na TV e quebrou um telefone num surto de raiva.

A apresentadora, que parecia estar sofrendo um terrível transtorno bipolar ao vivo, ficou descontrolada porque ninguém ligava para ela para jogar o game. Esse programa segue aqueles padrões bizarros também exibidos no Brasil pelas emissoras menores, onde o participante tem que adivinhar a palavra secreta – e óbvia – para faturar o prêmio.

Alheia à crise mundial, ninguém ligava para a moça e ela explodiu. Pegou o telefone e começou a gritar que queria que alguém ligasse para ela imediatamente. Eu não falo romeno, mas o discurso é ácido e destemperado.

Eu, honestamente, ligaria para perguntar a ela se o gardenal que ela tinha tomado de manhã estava vencido. Ficou feio o chilique, a emissora teve que pagar uma multa e o momento Amy Winehouse rendeu na demissão da moça.


Postar um comentário