quarta-feira, 3 de dezembro de 2008

Tablóide inglês cozinha chef Gordon Ramsay

A imprensa sensacionalista é especialista em criar escândalos e destruir imagens em segundos, geralmente, utilizando como manchetes notícias da vida privada de celebridades do mundo à fora. Dessa vez, a vítima foi o premiado e famoso Chef Gordon Ramsay, na Inglaterra. Ramsay é conhecido no mundo inteiro pelo reality show “The F World”, no Brasil conhecido como “Hell’s Kitchen”, exibido pelo canal fechado GNT, onde o chef exigente e explosivo tortura cozinheiros em tarefas cheias de pressão.

Nesta semana, o tablóide News of The World, estampa em sua matéria de capa um suposto caso que o chef-Star vinha mantendo há cerca de sete anos com uma amante fixa nos EUA chamada Sarah Symonds. Segundo a entrevista cedida por ela, Ramsay tem um comportamento sexual bem ativo e chega a consumir drogas sexuais, legais nos EUA, denominada “poppers” (uma espécie de nitrato de amil) com bastante freqüência. E além das peripécias sexuais, Ramsay era um fiel confidente e chegava a contar para Sarah que mantinha outras duas amantes em outros países. Até aí, não se configura uma invasão de privacidade, já que uma das partes envolvidas, a amante nesse caso, resolveu contar para o público os costumes sexuais de uma pessoa que aparece quase que diariamente na TV. Vende jornal à beça.

O problema está no fato de Ramsay ter construído a imagem de pai de família na Europa, tanto que chegou a ganhar prêmios em 2006 como o pai do ano e em 2007 como a celeridade família do ano. Tudo isso resultou num pesado merchandise de produtos como panelas, facas e adereços para cozinha, criando a imagem da família se unindo da cozinha para criar pratos sugeridos por Ramsay.

O desenrolar dessa história pode manchar permanentemente a imagem do famoso chef, que além de perder a família num possível divórcio, pode dizer adeus a seus parceiros comerciais, se as vendas de seus produtos começarem a despencar. Certamente agora o carrasco chef que vemos na TV tem um ótimo motivo para querer estrangular alguém e proferir seus habituais palavrões.

Vale a pena lembrar também que o tablóide News of The World foi o responsável por divulgar aquele vídeo deplorável em que o chefão da Fórmula 1, Max Mosley, aparece vestido com trajes nazistas simulando maltratos em um campo de concentração com prostitutas.

Para quem domina o inglês e quer conferir a história com mais detalhes clique aqui
Postar um comentário