terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Ronaldo fecha com Corinthians e deixa Flamengo no sonho

Ronaldo flertou com o alguns times dos EUA, mandou correios-elegantes a times europeus, levou o Flamengo para jantar, mas com quem ele vai ficar mesmo é com o Corinthians de São Paulo. O que só se houve agora é que Ronaldo é um traidor da Gávea, da nação Rubro-Negra, dos iludidos Flamenguistas que sonhavam com a participação do já-não-tão-craque no próximo ano. Seria perfeito para o Flamengo: seu arqui-rival, Vasco na segunda divisão, e Ronaldo com o caminho livre para brilhar nos gramados do Maracanã. Gosto amargo do engano.

Ronaldo assina um contrato de um ano com o Corinthians, que retorna motivado à primeira divisão do futebol nacional e ainda com um nome de peso. Vai vender camisa do Corinthians até se esgotarem toda a matéria-prima do país. Já começou a euforia e o contrato mal foi assinado.

Ronaldo descarta o Flamengo, time pelo qual ele jurou amor eterno, caso nenhum time europeu com uma proposta de salário muito mais atraente, não o recebesse. Chegou a utilizar as dependências do clube para tentar se manter em forma e fazer uma espécie de propaganda da sua disposição para com o futebol. Fez de seus amigos os dirigentes, foi a jogos, usou a camisa como torcedor, mas o amor foi muito pouco. O Corinthians no momento é de quem Ronaldo gosta mais. Não foram divulgados ainda os números do contrato, mas sem dúvida alguma é algo que o Flamengo nem de longe podia cobrir. O fenômeno não mudaria a casaca por míseros trocados e sim por um contrato multimilionário e acordos comerciais vantajosíssimos que ele está acostumado a assinar. Não foi o amor o responsável, foi o dinheiro. E como um amigo meu fala: dinheiro na mão, calcinha no chão. Ronaldo 9, no Corinthians. É o que só se vai falar no mundo ano que vem.

Fica pra próxima Flamengo, que não deve ser tão longe, afinal Ronaldo já tem 32 anos e, como o Flamengo sempre será seu time de coração, um dia ele encerra a carreira na Gávea.
Postar um comentário