sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Lança contra o Lance

Os tempos de ídolo do esporte parecem ter passado para Lance Armstrong, heptacampeão do Tour de France, a prova mais tradicional do ciclismo mundial. O veterano atleta participava de um evento na Califórnia (EUA), no último domingo, quando foi atacado por um “Seringa-Man” – um homem fantasiado de Diabo com uma enorme seringa nas mãos que tentava a todo custo “espetar” o campeão.
Lance não deixou barato o protesto do manifestante e arremessou o pobre coitado contra um barranco antes de continuar na prova. A razão da excêntrica manifestação é a suposta dopagem de Armstrong durante quase toda sua carreira, o que o levou a muitos títulos e a consagração como um dos maiores ciclistas de todos os tempos. Alguns acreditam que esse comportamento teria resultado no aparecimento de um câncer no testículo e tumores, do tamanho de bolas de golfe, no pulmão e no cérebro. O ciclista passou por um rigoroso tratamento e se recuperou completamente do maligno diagnóstico.


Para alguns admiradores do esporte, Lance pode ter trapaceado e, mesmo com uma história de luta contra uma doença fatal, não merece o reconhecimento que tem hoje. Não sei se Armstrong enganou as pessoas durante sua brilhante carreira, mas acho que ele engana a si mesmo tentando ainda competir em alto nível com outros atletas muito mais jovens. O resultado da volta da Califórnia foi bem aquém daquilo que associávamos seu nome. Um modesto 7º lugar numa prova que não é considerada de brilho pelos ciclistas.
Postar um comentário