terça-feira, 5 de maio de 2009

Renan Calheiros é o altruísta dos ares

Senado pagou 26 passagens para quatro personagens envolvidos nas denúncias que resultaram na queda de Renan Calheiros (PMDB-AL) da presidência da Casa em 2007. Enquanto brigava para escapar da cassação e preservar o mandato, o senador cedeu a cota parlamentar para transportar dois assessores e um primo apontados como seus “laranjas” em uma rádio e um jornal, ambos avaliados em R$ 2,5 milhões. O quarto passageiro é um veterinário apontado pelo ex-presidente do Senado como responsável pela venda de 1.700 cabeças de gado de sua propriedade.

O mais escandaloso, entretanto, é a cota de passagens que o senador deveria utilizar em seu nome, ao invés de destiná-las a amigos, assessores e sócios em suas empresas. O senador usou para voar apenas 13 dos 271 bilhetes emitidos a partir de sua cota, de acordo com os registros das companhias aéreas Gol e Varig, no período entre junho de 2007 e 14 de fevereiro de 2009.

Faço um apelo aqui ao internauta que vem acompanhando a exposição dessa sujeira amplamente divulgada na imprensa nos últimos dias, para refletir melhor sobre seus candidatos no próximo ano. Envie a lista dos deputados e senadores viajantes para sua rede de contatos e, de preferência, sinalize os que pertençam ao seu Estado. Somente assim, pessoas como o senhor Renan Calheiros e Companhia poderão receber uma bela lição da população que preza por verdadeiros políticos descentes, éticos e empenhados no progresso do País. Que essa corja que tenta destruir a democracia brasileira seja banida de seus postos aristocratas com a força do voto, vindo de um povo que não é idiota e passivo como eles pensam. A nossa força está na divulgação e protesto contra esses coronéis que insultam a Constituição Brasileira e zombam do povo utilizando dinheiro público para financiar suas mordomias e poder.
Postar um comentário