sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Filosofia Budista, Nelson Piquet

Sabe àquilo que os budistas pregam sobre CAUSA e EFEITO? Pois bem, essa filosofia se aplica perfeitamente a essa podridão dos bastidores da fórmula 1. Nelson Piquet, quando era piloto, vivia falando pelos cantos e, até para alguns repórteres, sobre a suposta homossexualidade de um de seus maiores adversários: Ayrton Senna. Certamente, na época, Senna deve ter ficado chateado com essa história, mas ignorou de maneira elegante e evoluiu seu pensamento e sua carreira. Os que falavam, ficavam tirando sarro e ganhando manchetes de jornais, ficaram bem abaixo dele na história do esporte. Coisa de campeão, de gente GRANDE.


Agora, décadas depois, Nelson Piquet pai prova um pouco do veneno com o próprio filho. Flávio Briatore, o chefão da equipe Renault na Fórmula 1, lançou hoje que Nelsinho pode ter se envolvido com um homem, muito mais velho que ele, quando morava na Inglaterra. Para desespero das mocinhas que são loucas pelo Nelsinho, o tal de Marc Cavezzale realmente existe e tem Facebook com a foto do filho do Piquet entre seus amigos. Até aí, completamente normal e não sugere nenhuma relação de cunho sexual (como se alguém estivesse interessado nisso). Porém, Briatore estava revoltado de ter sido acusado por ser um carrasco com Nelsinho e ainda romper as relações dele com seus amigos.

Acho completamente normal você possuir amigos de faixas etárias distintas. Isso é uma demonstração de maturidade e desenvoltura, além de ser pedagógico em alguns casos. Porém, acho lamentável um tipo de comentário desse de Briatore. Só reforça a imagem dele de escroto.


Não quero defender muito o Nelsinho também, porque acho que sua posição em relação ao esporte e ao sonho de se tornar um campeão como o pai foi baixa e desprezível. A forma vingativa que ele encontrou para destruir Briatore também é inconsequente. Afinal, Nelsinho quando assinou aquele depoimento dizendo que obeceu a equipe para bater o carro, deu um tiro no próprio pé. Pode até enterrar Briatore e mais alguns capangas, mas já estão jogando terra na cova dele. Muita estupidez!

Porém, para não perdermos o foco do assunto, gostaria de encontrar Nelson Piquet na rua e perguntar o que ele sentiu quando viu uma manchete de jornal dizendo que o filho dele pode ser gay. Deve doer, não. Pois é, Nelson, causa e efeito.


Ah, só para salgar ainda mais o assunto, achei essa foto do Briatore na internet numa sunga, digamos, nada machão e"pegador" como ele gosta de ser retratado.
Postar um comentário